Reforma trabalhista: demissões por acordo têm alta adesão

Avaliação:

(5 Avaliações)

Por Redação SM -

Em seis meses, desligamentos acordados entre empresa e empregado quase triplicaram

Em dezembro do ano passado, o primeiro mês completo sob vigência da nova legislação trabalhista, foram registradas 5,8 mil demissões por acordo entre funcionário e empregador. Seis meses depois, em maio deste ano, o número saltou para 14,5 mil.

Uma das principais novidades da reforma trabalhista, a demissão por acordo ocorre quanto empregado e empregador chegam a um consenso sobre a rescisão do contrato. Nesse caso, a empresa paga apenas metada da multa sobre o FGTS. Já o funcionário pode sacar até 80% do FGTS, sem direito ao seguro desemprego. A nova regra viabilizou solução amigável para o velho impasse entre o funcionário quem não queria continuar na empresa mas não pedia demissão para não perder os direitos trabalhistas, e nem era demitido porque a empresa não queria 'premiar' um profissional pouco engajado.

Helton Yomura, Ministro do Trabalho, afirma que a modalidade é benéfica tanto para empresas quanto funcionários. Ele acredita que o avanço nas demissões por acordo mostram que a lei está 'pegando' conforme se torna mais conhecida.  

   

Fonte: Valor Econômico

Comentários

Comentar com:
Publicidade

ENQUETE

Com soluções diferenciadas e muitas vezes a um custo mais acessível, as startups têm ajudado empresas de diferentes setores a resolver os problemas mais diversos. Diante disso, você já pensou em ter uma startup como parceira do seu supermercado?

GPS - Guia prático de sortimento

Aqui você pode navegar por todas as seções e categorias de produtos. Utilize um dos filtros abaixo para visualizar as informações:

BUSCAR
Publicidade